Investimento e o Brasil

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, divulgou nota em que considera a elevação do Brasil à categoria de grau de investimento (investment grade) pela Standard & Poor`s “o reconhecimento por parte do mercado internacional do êxito das mudanças pelas quais passou a economia do país”. Coutinho afirma ainda que o ciclo virtuoso de crescimento com estabilidade terá prosseguimento. O executivo pondera que a concessão do grau de investimento em um período de dificuldades na economia internacional confirma a visão de que os fundamentos da economia brasileira “estão cada vez mais sólidos”. Para Coutinho o “forte” desempenho dos títulos da dívida externa brasileira durante a crise já sinalizava que, para os investidores internacionais, a turbulência financeira não afetava diretamente a economia do país. (FONTE: Valor Online, aqui)

Esta é apenas uma das centenas de opiniões disponíveis em portais noticiosos após a divulgação de que o Brasil foi “promovido” pela agência Standard & Poor´s.

Obviamente, a PTralhada, agora, vai comemorar.

Primeiro ponto: irão comemorar algo que eles sempre criticaram……

Em 2002, quando o risco-país estava subindo rapidamente, devido às chances cada vez maiores da vitória do Lulla, o PT desdenhava desse tipo de métrica. Todas as previsões e análises de órgãos internacionais, incluindo a mídia econômica (Financial Times, Wall Street Journal, The Economist e afins), eram caracterizadas pelo PT (e pelo Rei Mulla, inclusive) como chantagem, ou simplesmente como bobagem.

Hoje, porém, o site do PT (aqui e aqui) enaltece as análises destes mesmos meios !!!!!!! Basta ver aqui: citam BBC, Financial Times e a própria Standard & Poor´s.

Ué, mas eles não criticavam essas instituições ? Estas não são as mesmas organizações que causavam a disparada do risco país devido ao medo das maluquices do Lulla e de seu séquito de boçais, em 2002 ?

E hoje o site do PT está enaltecendo as análises destas mesmas organizações ????????????????

Segundo ponto: a PTralhada está comemorando o quê ????????????

O que foi que ELES fizeram que levou a este resultado ?A manutenção da política econômica do FHC.

Portanto, estão celebrando o nada.

O niilismo petista.

O pior é que muita gente, por ignorante, mal-informada ou mal-intencionada, acreditará. Sem informação, sem conteúdo, sem conhecimento e sem algum resquício de senso crítico, vai acreditar nas mentiras da corja de pilantras dessa agremiação criminosa chamada PT.

O povo mal-informado lê uma bobagem como esta aqui, no site do PT:

Para o presidente nacional do PT, deputado federal Ricardo Berzoini, o fato histórico vai melhorar ainda mais a economia brasileira, já em franca expansão.

“Essa mudança vai garantir a atração de mais investimentos de longo prazo, para a geração de mais renda, riquezas e empregos no País”, afirmou Berzoini.

Segundo ele, a obtenção do grau de investimento é o coroamento de todo o esforço desenvolvido pelo governo Lula desde 2003.

“Com seriedade e ousadia, a política econômica desenvolvida até agora possibilitou o crescimento com distribuição de renda e absoluto controle das contas internas e externas”.

Para Berzoini, todo o projeto desenvolvido pelo governo Lula, se já tinha o respaldo da sociedade brasileira, agora alcançou também o mercado externo, como ficou demonstrado pela decisão da Standard & Poor’s. “Os s analistas internacionais que acompanham a solvência dos países perceberam claramente as condições sólidas da economia brasileira”.

Depois, acredita !!!!!!!!!

O “esforço desenvolvido pelo governo [sic] Lula desde 2003”, citado no texto, representa, na verdade, a manutenção daquilo que começou no governo do Itamar, seguiu durante FHC e foi mantido pela Mulla (inclusive pela incomPTência para propor qualquer coisa diferente).

Fica a recomendação, a despeito da euforia causada pela boa notícia, de muita cautela.

Sugiro o vídeo com uma análise do Financial Times, aqui.

Como sempre digo: é preciso estar bem-informado para não acreditar em mentiras, como estas ou estas. Para os menos letrados ou um pouco mais lesados, parecem textos sérios, soam a análises corretas – quando, na verdade, são um amontoado de mentiras e bobagens, mal escritas e especialmente mal fundamentadas; meros sofismas verborrágicos, vulgarmente chamados “pega-trouxa”.

Finalmente, mais uma observação, para fechar: nas “notícias” postadas no site do PT, a fonte das informações é o Portal G1.

Não seria nada demais, afinal é um portal de internet com boa diversidade de assuntos. Contudo, a Globo, dona do Portal G1, não é parte da “mídia golpista” que o PT sempre critica – e a quem atribui golpes e tentativas de minar o “governo Lulla” ????????

Por que o próprio PT usa um site pertencente à Globo, se a Globo é o maior mal, o maior câncer do Brasil ? A Globo não é, afinal, a representação da “oligarquia imperialista e retrógrada, coronelista” e sei-lá-mais-o-quê ?

Novamente, o PT mostra sua falta de caráter, sua hipocrisia, sua asquerosa prática mentirosa e duas-caras: quando Globo, Veja, Folha de São Paulo ou qualquer outr oemio de comunicação divulga qualquer coisa que possa ser usada (ainda que deturpada aqui ou acolá) para “elogiar” o PT, aí eles citam. Quando estes mesmos meios (Veja, Globo, Folha) criticam o PT ou divulgam notícias “ruins” (para eles), imediatamente são desqualificados, chamados de “PIG” ou qualquer outra coisa.

CONVENIENTE, NÃO ???????????????

Superávit Petista

Uma intrigante matéria da Folha de São Paulo desta semana (aqui, na íntegra) me fez lembrar dos inúmeros discursos do Lulla e do PT sobre o superávit do setor público no Brasil – especialmente na época em que o Lulla disputava a Presidência.

O PT sempre criticou o superávit, afirmando que a preocupação excessiva com esta questão acabava retirando um montante de recursos financeiros que poderiam ser investidos em outras áreas – especialmente a “área social”. Era aquela época em que o PT queimava bandeira dos EUA defronte ao Consulado, criticava o “imperialismo”, defendia o MST e as invasões de terra etc.

Fico imaginando qual a sensação de um PTista que filiou-se ao partido há uns 20 anos quando vê o gráfico abaixo:

Evolução do superávit primário brasileiro

O gráfico mostra, de maneira clara, que o PT realmente jogou fora suas “bandeiras históricas”: basta ver o crescimento acelerado do superávit primário do setor público desde 2003, quando Lulla assumiu seu reinadinho. Os dados são do Banco Central – aquele órgão, cabe relembrar, presidido por um tucano que foi diretor de um banco que o PT costumava criticar duramente, em especial o aloprado Aloízio Mercadante. O valor referente a 2008 indica o montante contabilizado até o mês de fevereiro/2008.

O que não deixa margem de dúvidas: os “quadros históricos do PT” fugiram ou converteram-se ao neoliberalismo que o PT imputava ao PSDB e ao FHC em particular.

E depois tem gente inescrupulosa (ou ignorante) que afirma haver uma “enorme” diferença entre as práticas do PT e do PSDB……… Uma matilha de boçais mal-intencionados….

Gente como Paulo Henrique Amorim, com toda aquela credibilidade que lhe é peculiar……. Aliás, em complemento ao post anterior, que tratava justamente dessa criatura repulsiva, eis algumas leituras que são diversão pura: aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.

Mas isso não é tudo:

A perspectiva de alta na taxa básica dos juros já afeta as projeções fiscais do Banco Central para este ano. Agora, a expectativa oficial é de um déficit nominal do setor público de 1,6% do Produto Interno Bruto (PIB), acima do 1,2% do PIB previsto pelo BC em fevereiro. Os gastos com juros da dívida foram reestimados de um percentual de 5% do PIB para 5,4% do PIB.
Estatísticas fiscais divulgadas ontem pelo BC mostram que o superávit primário do setor público acumulado em 12 meses subiu de 4,14% do PIB para 4,18% do PIB entre janeiro e fevereiro. O bom resultado primário, contudo, não impediu que a dívida líquida do setor público aumentasse, passando de 41,9% do PIB para 42,2% do PIB entre um mês e outro.
O governo federal encerrou o período de 12 meses até fevereiro com um superávit de R$ 2,52% do PIB, resultado superior aos 2,49% acumulados até janeiro. O desempenho fiscal também melhorou nos Estados, com o superávit consolidado dos governos estaduais subindo de 1,0% do PIB até janeiro para 1,03% do PIB na comparação até fevereiro.
Todas as projeções do BC tomam como pressuposto o cumprimento da meta de superávit primário do setor público de 3,8% do PIB. Ou seja, que o superávit primário nos 12 meses encerrados em fevereiro, de 4,18%, seja reduzido ao longo do ano.
Em fevereiro, o superávit primário do setor público foi de R$ 8,966 bilhões, 34% maior do que o observado no mesmo mês de 2007. O governo federal, o BC e o INSS registraram um resultado positivo de R$ 4,088 bilhões (alta de 54% em relação a fevereiro de 2007). “O resultado é puxado sobretudo pelo aumento da arrecadação e, em menor escala, pela demora em aprovar o orçamento deste ano”, afirma Lopes.
Os governos estaduais apresentaram um resultado positivo de R$ 3,246 bilhões em fevereiro, alta de alta de 44% em relação ao mesmo mês de 2007. “Os dados sobre a arrecadação do ICMS mostram um forte crescimento no início deste ano”, afirma Lopes. Caiu o superávit das estatais federais, de R$ 888 milhões para R$ 542 milhões, entre fevereiro de 2007 e de 2008. O resultado das estatais, explica Lopes, não apresentam um padrão sazonal, oscilando bastante entre um mês e outro.
O aumento do superávit primário de fevereiro não se traduziu, porém, na redução do resultado nominal – ele passou de 2,01% do PIB para 2,07% do PIB, na comparação entre os 12 meses encerrados em janeiro e em fevereiro. O déficit nominal subiu em virtude da expansão do gastos com juros da dívida, que passou de 6,15% para 6,25%, na mesma base de comparação.
Em fevereiro, a despesa com juros foi de R$ 15,444 bilhões, alta de 40% em relação ao mesmo mês de 2007. O incremento da despesa com juros se deve, em parte, a uma perda de R$ 2,9 bilhões que o BC sofreu no mês em operações de “swap”.
A dívida líquida subiu de 41,9% do PIB para 42,2% do PIB entre janeiro e fevereiro em virtude da apreciação cambial de 4,38% em fevereiro, que reduziu o valor em reais dos créditos do governo em dólar. A expectativa do BC é que, em março, a dívida líquida recue para 41,7% do PIB, em virtude da depreciação de 2,9% no câmbio observada até a manhã de ontem, quando o dólar estava cotado em R$ 1,74.

A matéria é longa, por isso editei. A íntegra está no ValorEconômico, aqui.

PHA: demitido

Não é uma “notícia quente”, mas Paulo Henrique Amorim foi demitido do portal iG.

A última coluna do Diogo Mainardi que trata do assunto (aqui) está impagável. Leitura obrigatória. E para ilustrá-la, recomendo ESTE link.

O “jornalista” de bosta recém-demitido já foi discutido aqui no blog anteriormente. Eu já sabia que PHA é uma ameba em conserva vendida ao PT, assim como qualquer pessoa que consiga ter um pingo de QI. Mas se houvesse ainda alguma dúvida, a defesa enfática que PHA fez do bispo Edir Macedo (quando este lançou seu livro e desandou a inventar processos judiciais falsos contra a Folha de São Paulo) seria suficiente para dirimir quaisquer dúvidas. Um “jornalista” que fica babando ovo para uma figura asquerosa como Edir Macedo mostra o não valor que tem de forma inequívoca.

Contudo, recomendo ESTA leitura, enfaticamente.

Não apenas o texto é excelente, como os comentários postados por “leitores” demonstram o grau de capacidade argumentativa dos energúmenos que defendem o PHA – um “jornalista” de bosta que idolatra a igualmente filósofa de bosta Marilena Chauí, a despeito das idéias tresloucadas e deturpadas desta pobre coitada, que tem sérios distúrbios mentais.

Sobre a demissão do PHA, contudo, preciso compartilhar algo que me parece ser um “padrão”.

Ele trabalhou na VEJA, na Rede Globo e, agora, no iG.

As 3 empresas, subitamente, tornaram-se alvo de críticas e acusações duras.

Primeira pergunta: por que ele nunca levantou nenhuma destas críticas quando era funcionário destas empresas ?

Segunda pergunta: se ele só tomou conhecimento das “malandragens” cometidas (segundo o próprio PHA, frise-se) por estas empresas DEPOIS que foi demitido, que porra de jornalista investigativo de bosta ele é ?

Terceira pergunta: será que alguma empresa (TV, revista, rádio, provedor, PT etc) vai contratar esse cara, sabendo que no dia seguinte à demissão dele, ele passará a acusar o ex-empregador de tudo o que há de pior na face da terra ?????

Quarta pergunta: parece que o PHA tem uma incrível incapacidade de aceitar trabalhar em empresas que ele mesmo, algum tempo depois, descobre serem mentirosas, trapaceiras e tudo de pior….. Ele não tem capacidade de escolher melhor seus empregadores, sendo tão “brilhante, inteligente, esperto, investigativo, bem informado” ?????????