MANUAL

Como eu já afirmei antes, o Orkut costuma agregar muito lixo, sem dúvida. Porém, há coisas que acabam compensando isso.

Este tópico aqui, por exemplo.

Trata-se de um conjunto de regras seguidas à risca pelos PTistas, não apenas no Orkut, mas em qualquer outro âmbito de discussão.

Eu posso comprovar isso, facilmente. Basta ver o tipo de “resposta” que uma PTralha chamada “Lilith” (com o perdão do pleonasmo vicioso, muito mal-educada e extremamente mal-informada) deixou nos comentários de um tópico anterior, aqui. Dona “Lilith” segue à risca o manual, que ensina a tergiversar, a fugir da discussão quando não há como responder sem demonstrar a falta de argumentos, a enfiar piadinhas e qualquer outra bobagem (como os “kkkkkkkkkk”) quando o interlocutor simplesmente não tem mais como rebater o que foi dito…. Demonstração prática das “técnicas” da Lilith e demais PTralhas que seguem o manual estão aqui (aliás, neste tópico ela segue à risca as diretrizes do manual, especialmente os “kkkkkkkkk”), aqui e aqui.

Destaque especial para os nomes chamativos (geralmente mentirosos) dos tópicos: aqui, aqui, aqui, e aqui.

Enfim, este manual é uma diversão garantida ! Inclusive, estou tomando a liberdade de compilar os tópicos num arquivo, aqui. Fica mais fácil para visualizar…..e contém algumas humildes contribuições minhas. Mas a idéia, genial, foi do Fábio (ver no tópico do Orkut).

Aliás, a quantidade de perfis falsos (“fakes”) que os PTistas usam, para tergiversar e fazer bagunça nas comunidades do Orkut, deve ser alvo de um estudo detalhado, pois decerto há algum traço de esquizofrenia ou alguma outra patologia……IMPRESSIONANTE !

Coitada da Chauí……

Marilena de Souza Chaui, Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq – Nível 1A,
possui graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1965) , especialização em Licenciatura pela Universidade de São Paulo (1965) , mestrado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1967) e doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1971) . Atualmente é professor titular da Universidade de São Paulo.

Esta é a breve descrição do Currículo Lattes da filósofa mais tapada, burra e patética da qual tive notícia em minha (ainda) curta mas prolífica vidinha mundana. Uma desmiolada dessas deveria ser internada e tratada à base de anfetaminas, porque não tem mais conserto. Para iniciar a cronologia apenas pelos fatos mais recentes, foi esta tresloucada quem afirmou que o mensalão não passava de um “golpe branco”, perpetrado pela “mídia”, ao representar os interesses “da direita” (texto completo aqui).

Pois esta patética criatura mama nas tetas (polpudas) de órgãos públicos desde sempre, como bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, além de ganhar seu salário numa Universidade pública (bancada, pois, com impostos, taxas e receitas auferidas pelo Governo do Estado de São Paulo).

Para quê ?
Para afirmar esta sandice de que o mensalão não passou de invenção da mídia ?
Foi a mídia quem obrigou Duda Mendonça a confessar, no Senado, que recebeu o pagamento de cerca de R$ 10 milhões via conta no exterior, quando das campanhas eleitorais do PT ?
Por lei, só isto já seria suficiente para cassar o registro partidário dessa corja de boçais pseudo-esquerdistas. Mas nem a mídia “pressionou” pela cassação do registro, nem tampouco as autoridades competentes (?) fizeram cumprir a lei.
Afinal, estamos na Casa da Mãe Joana mesmo, né ?!

A “oposição” (coitada!), perdida, com tucanos e demos tentando entender o que stava acontecendo, posando do alto de sua perfeita empáfia-deslumbrada, e chando que o escândalo seria suficiente para “grudar” suficientemente na imagem
da Mulla e fazê-lo perder as eleições…… E ninguém fez nada ! Isso sem ontar, é claro, com o rabo preso (vide Senador Eduardo Azeredo, “fundador” da etodologia ampliada pelo mensalão petista posteriormente)….. Mesmo com tantas confissões, provas e “laranjas” aparecendo, a brilhante filósofa preferiu atacar “mídia golpista” para tentar desviar a atenção da verdade.

Mas os fatos, mais cedo ou ais tarde, acabam falando por si……
As coisas mudam, e, conforme o tempo passa, a história acaba mostrando quem é quem.

Não obstante, a filósofa tão brilhantemente patética e ingóbil, com suas teorias pífias e tão verdadeiras como nota de dois dólares e vinte cents, acaba reconhecendo sua sandice….. em entrevista à revista argentina “Debate”, a filósofa Marilena Chaui admitiu pela primeira vez a possibilidade de que tenha existido o mensalão, que ela antes qualificava de uma “construção fantasmagórica” da mídia. A matéria completa, na Folha On-Line, pode ser lida gratuitamente aqui.

Mas não apenas ela é uma deslocada intelectual, é também cínica – como, de regra, todo PTista que confesse sê-lo:
“Nenhum governante governa sem fazer alianças e negociações com outros partidos. Essa negociação tende à corrupção. Essa compra e venda ocorreu sistematicamente nos governos José Sarney, Fernando Collor, Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso, sem que os meios se manifestassem sobre o assunto”.

O que isso significa ?
Simples: os PTistas “legítimos” não conseguem viver sem comparações à “herança maldita”.
Como os “meios” não se manifestaram sobre as negociações e corrupções dos predecessores, o fato de a mídia se manifestar agora indica que o erro é da mídia.
Só.

Nada disso !
Discutir se houve ou não corrupção antes é chover no molhado: todos sabemos que houve.
A questão é outra: o PT não era o “arauto da ética, da moral, da competência, da honestidade” ?
Dane-se o que a mídia publicou, denunciou ou deixou de fazê-lo anteriormente: por que a tresloucada não consegue reconhecer que a PTzada é tão desonesta quanto seus predecessores ?

Não apenas tão desonesta quanto, mas pior: como mais incomPTente, apenas repete aquilo que já estava feito (Bolsa-Família, política econômica, corrupção sistematizada), apenas tentando maximizar os lucros – para comprar a nova sede do partido, bancar os Romanée-Conti, os charutos cubanos e lençóis de seda egípcio aonde o ex-sindicalista faz questão de repousar, quando não está desfilando internacionalmente em seu jatinho típico da “elite”…..

Realmente, não dá para discordar desta (recentemente atualizada) definição:

O PT é um partido orientado por intelectuais que estudam e não trabalham,
formado por militantes que trabalham e não estudam,
comandado por sindicalistas que não estudam e nem trabalham
e suportado por eleitores idiotas que trabalham prá burro mas não têm dinheiro para estudar…