Privatização: novo recorde

Notícia da Revista Consumidor Moderno (na íntegra, aqui):

Em 2007, segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o Brasil ultrapassou a marca de 120 milhões de habilitações na telefonia móvel. Os 120.980.103 celulares registrados no País, em dezembro, representam um crescimento de 21,08% em relação a 2006. Os 21.061.482 novos acessos fazem de 2007 o ano de maior sucesso da telefonia móvel no Brasil, desde a instalação do serviço em 1990. O mês de dezembro também foi o melhor da história, com 4.666.276 habilitações (crescimento de 4,01%), e contribuiu fortemente para o resultado, superando dezembro de 2004, quando se registraram 4.416.843 novos celulares. Os celulares aumentaram de 4,6 milhões, em 1997, para quase 121 milhões de acessos no ano passado.

Será que o PT ainda vai defender o modelo arcaico no qual o Estado interfere na Economia ?

Só para lembrar: o sistema Telebrás foi privatizado por FHC.

O PT foi contra. Até 2002, Lulla atacava as privatizações (inclusive do sistema Telebrás).

Pergunta: quem errou ????

Coitada da Chauí……

Marilena de Souza Chaui, Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq – Nível 1A,
possui graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1965) , especialização em Licenciatura pela Universidade de São Paulo (1965) , mestrado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1967) e doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1971) . Atualmente é professor titular da Universidade de São Paulo.

Esta é a breve descrição do Currículo Lattes da filósofa mais tapada, burra e patética da qual tive notícia em minha (ainda) curta mas prolífica vidinha mundana. Uma desmiolada dessas deveria ser internada e tratada à base de anfetaminas, porque não tem mais conserto. Para iniciar a cronologia apenas pelos fatos mais recentes, foi esta tresloucada quem afirmou que o mensalão não passava de um “golpe branco”, perpetrado pela “mídia”, ao representar os interesses “da direita” (texto completo aqui).

Pois esta patética criatura mama nas tetas (polpudas) de órgãos públicos desde sempre, como bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, além de ganhar seu salário numa Universidade pública (bancada, pois, com impostos, taxas e receitas auferidas pelo Governo do Estado de São Paulo).

Para quê ?
Para afirmar esta sandice de que o mensalão não passou de invenção da mídia ?
Foi a mídia quem obrigou Duda Mendonça a confessar, no Senado, que recebeu o pagamento de cerca de R$ 10 milhões via conta no exterior, quando das campanhas eleitorais do PT ?
Por lei, só isto já seria suficiente para cassar o registro partidário dessa corja de boçais pseudo-esquerdistas. Mas nem a mídia “pressionou” pela cassação do registro, nem tampouco as autoridades competentes (?) fizeram cumprir a lei.
Afinal, estamos na Casa da Mãe Joana mesmo, né ?!

A “oposição” (coitada!), perdida, com tucanos e demos tentando entender o que stava acontecendo, posando do alto de sua perfeita empáfia-deslumbrada, e chando que o escândalo seria suficiente para “grudar” suficientemente na imagem
da Mulla e fazê-lo perder as eleições…… E ninguém fez nada ! Isso sem ontar, é claro, com o rabo preso (vide Senador Eduardo Azeredo, “fundador” da etodologia ampliada pelo mensalão petista posteriormente)….. Mesmo com tantas confissões, provas e “laranjas” aparecendo, a brilhante filósofa preferiu atacar “mídia golpista” para tentar desviar a atenção da verdade.

Mas os fatos, mais cedo ou ais tarde, acabam falando por si……
As coisas mudam, e, conforme o tempo passa, a história acaba mostrando quem é quem.

Não obstante, a filósofa tão brilhantemente patética e ingóbil, com suas teorias pífias e tão verdadeiras como nota de dois dólares e vinte cents, acaba reconhecendo sua sandice….. em entrevista à revista argentina “Debate”, a filósofa Marilena Chaui admitiu pela primeira vez a possibilidade de que tenha existido o mensalão, que ela antes qualificava de uma “construção fantasmagórica” da mídia. A matéria completa, na Folha On-Line, pode ser lida gratuitamente aqui.

Mas não apenas ela é uma deslocada intelectual, é também cínica – como, de regra, todo PTista que confesse sê-lo:
“Nenhum governante governa sem fazer alianças e negociações com outros partidos. Essa negociação tende à corrupção. Essa compra e venda ocorreu sistematicamente nos governos José Sarney, Fernando Collor, Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso, sem que os meios se manifestassem sobre o assunto”.

O que isso significa ?
Simples: os PTistas “legítimos” não conseguem viver sem comparações à “herança maldita”.
Como os “meios” não se manifestaram sobre as negociações e corrupções dos predecessores, o fato de a mídia se manifestar agora indica que o erro é da mídia.
Só.

Nada disso !
Discutir se houve ou não corrupção antes é chover no molhado: todos sabemos que houve.
A questão é outra: o PT não era o “arauto da ética, da moral, da competência, da honestidade” ?
Dane-se o que a mídia publicou, denunciou ou deixou de fazê-lo anteriormente: por que a tresloucada não consegue reconhecer que a PTzada é tão desonesta quanto seus predecessores ?

Não apenas tão desonesta quanto, mas pior: como mais incomPTente, apenas repete aquilo que já estava feito (Bolsa-Família, política econômica, corrupção sistematizada), apenas tentando maximizar os lucros – para comprar a nova sede do partido, bancar os Romanée-Conti, os charutos cubanos e lençóis de seda egípcio aonde o ex-sindicalista faz questão de repousar, quando não está desfilando internacionalmente em seu jatinho típico da “elite”…..

Realmente, não dá para discordar desta (recentemente atualizada) definição:

O PT é um partido orientado por intelectuais que estudam e não trabalham,
formado por militantes que trabalham e não estudam,
comandado por sindicalistas que não estudam e nem trabalham
e suportado por eleitores idiotas que trabalham prá burro mas não têm dinheiro para estudar…