Margaridas, mentiras e bobagens

Na retrospectiva de 2007 que comecei a fazer anteontem, achei algumas coisas interessantes. Tentarei tratar de todas, ou pelo menos das mais pitorescas e interessantes.

Começo pelo mês de Agosto de 2007. Mais especificamente, pelo dia 22/08/2007.

Trabalhadoras rurais tomaram conta da Esplanada dos Ministérios, em Basília, nesta quarta-feira (22). A Marcha das Margaridas começou cedo. A organização estima que 35 mil pessoas participam da marcha, mas segundo a polícia militar, seriam 14 mil. As principais avenidas do centro da capital foram fechadas – causando engarrafamentos de vários quilômetros nas ruas da cidade. Esta é a terceira vez que as trabalhadoras rurais marcham em Brasília. A manifestação faz parte do dia de luta pelo direito das trabalhadoras rurais. Ainda nesta quarta-feira (22) às 12h30, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva terá um encontro no Parque da Cidade com representantes da marcha.

A notícia na íntegra está AQUI. O discurso proferido pelo magnânimo Rei Mulla está AQUI. Mas o meu interesse não é na notícia em si, nem no discurso (de resto, vazio e demagógico, como de regra) do onipotente Rei Mulla.

O mais interessante é que o (des)governo PTista negou que tivesse financiado a tal “Marcha das Margaridas”. Interessante, antes de mais nada, um pouco de didatismo: a “Marcha das Margaridas” é um evento (se é que o termo pode ser usado) promovido pela Contag (Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura). A Contag é, vejam que coincidência, entidade-irmã do MST……. Por pura coincidência, há um nome que relaciona a Contag, a CUT e o PT, diretamente: Carmen Helena Foro. Ela é a coordenadora da Comissão Nacional de Mulheres Trabalhadoras Rurais da Contag e vice-presidente da CUT – o braço sindical do PT. No discurso do onipotente Rei Mulla, inclusive, ela é citada com bastante freqüência….
O (des)governo do PT, portanto, teve o maior interesse em liberar a bagatela de R$ 114.008,16 para ajudar a financiar o evento. Dinheiro público aplicado numa ação de cunho privado da CUT – que DEVERIA ser completamente independente. Para verificar o apoio financeiro (nada desprezível, registre-se), recorro à Controladoria Geral da União, AQUI.

Este é o PT que diz defender a ética, a moralidade ?

Ou é o PT formado por bandidos, mentirosos, seqüestradores, mal-intencionados, mau-caráteres, hipócritos e incomPTentes ?

Ou isso tudo é a mesma coisa ?????

6 comentários sobre “Margaridas, mentiras e bobagens

  1. Manuela 9 de junho de 2008 / 09:58

    É uma pena você reduzir, a partir de um desconhecimento histórico e político, o que é e o que significa a Marcha das Margaridas. Um breve mergulho na história de luta e de organização das trabalhadoras rurais no Brasil talvez mantivesse sua crítica – a meu ver, um tanto conservadora e bem rasa, mas esse não é meu ponto – ao financiamento da Marcha, mas pelo menos localizaria melhor o evento que sintetiza muitos anos de luta e muitas conquistas das mulheres rurais nesse país. Lutas e conquistas que foram protagonizadas no movimento sindical dos trabalhadores rurais, e também em organizações autônomas.

  2. Carlos Munhoz 9 de junho de 2008 / 15:43

    Manuela,
    Organizações autônomas não são financiadas pelo governo.
    Se forem financiadas pelo governo, deixam de ser autônomas.

    Ficou claro ou precisa desenhar ?

    Quanto ao “conservadora”…. Bom, quem adora usar este termo, ainda que não signifique rigorosamente nada, não os PTralhas em geral, e o fazem quando não têm argumento. É este o caso ?

  3. Manuela 10 de junho de 2008 / 11:25

    Pena vc ter reduzido o meu comentário ao tal “PTtralhas em geral”. Te respondendo, não, não é o caso. Pena que sua capacidade argumentativa só passa por aí.
    E eu gostaria que vc desenhasse sim, pra eu compreender melhor a o que vc se refere. Novamente, um pouco mais de conhecimento sobre organização autônoma e em movimentos sindicais ajudaria. Talvez mais autonomia de pensamento, que vc pudesse se libertar dos PTtralhas… Ser autônomo mesmo. Se precisar desenar, ce avisa!

  4. Carlos Munhoz 12 de junho de 2008 / 04:06

    AUTONOMIA

    Acepções
    ■ substantivo feminino
    1 capacidade de se autogovernar
    1.1 Rubrica: termo jurídico.
    direito reconhecido a um país de se dirigir segundo suas próprias leis; soberania
    1.2 faculdade que possui determinada instituição de traçar as normas de sua conduta, sem que sinta imposições restritivas de ordem estranha
    1.3 Rubrica: administração.
    direito de se administrar livremente, dentro de uma organização mais vasta, regida por um poder central
    1.4 direito de um indivíduo tomar decisões livremente; liberdade, independência moral ou intelectual
    2 Rubrica: filosofia.
    segundo Kant (1724-1804), capacidade apresentada pela vontade humana de se autodeterminar segundo uma legislação moral por ela mesma estabelecida, livre de qualquer fator estranho ou exógeno com uma influência subjugante, tal como uma paixão ou uma inclinação afetiva incoercível
    Obs.: p.opos. a heteronomia
    3 Rubrica: psicologia.
    preservação da integridade do eu
    4 distância máxima percorrível por um veículo, sem que haja necessidade de reabastecimento de combustível
    4.1 Rubrica: termo aeronáutico.
    espaço de tempo em que uma aeronave permanece no ar, em dada velocidade, até consumir quase todo o combustível [Uma parte pequena é deixada por segurança, para algum imprevisto.]
    4.2 Rubrica: termo de marinha.
    período em que um navio de guerra pode permanecer no mar, sem necessidade de ser abastecido [São levados em conta alguns fatores, como raio de ação, capacidade de transporte de suprimentos e aguada e capacidade das câmaras frigoríficas.]
    5 Rubrica: tecnologia.
    período de tempo em que um equipamento ou sistema pode manter suas características de funcionamento, sem a ação de agentes externos

    Se você tivesse algum conhecimento sobre movimentos sindicais no Brasil, saberia que o último adjetivo que lhes poderia ser imputado é AUTÔNOMO.
    Movimentos sindicais, no Brasil, sempre foram financiados pelo governo – portanto, não têm autonomia para fazer aquilo que deveriam fazer.

    Ou você não sabia disso ????

    Que movimentos, no Brasil, são AUTÔNOMOS ? Sindicatos são financiados pelo governo; MST também; Pastoral da Terra, idem…..
    Enfim, todos.

    As conquistas máximas destes movimentos referem-se, todas, aos volumes de recursos desviados (lícita ou ilicitamente) do governo – portanto, autonomia zero. Transparência, então, nem pensar…..

    Ser financiado pelo governo, por acaso, é ser autônomo – no seu torpe (des)entendimento ? Sua autonomia intelectual é semelhante à autonomia destes movimentos, então…….. ?
    Ou sua acepção de autonomia é outra ?

  5. Manuela 16 de junho de 2008 / 10:15

    Carlos, as pessoas que lutam por melhores condições de vida, pelo fim da violência, pra ter comida mesmo – que não é seu caso, com certeza vc nunca foi discriminado por absolutamente nada, nunca passou fome, talvez nunca tenha sofrido violência pelo que vc é – elas lutam e sobrevivem apesar, em função e para além das mazelas e das conquistas frutos dessas parcerias que vc está nomeando, novamente insisto de forma simplista. Mas qdo eu pedi pra vc desenhar era só pra ter certeza de qual argumento vc lançaria mão: claro, simplista, claro, a-histórico, claro, de um homem, claro, de um branco, claro, que nunca passou por situações que por exemplo as mulheres que marcharam em agosto do ano passado passam. É isso. Eu queria ter certeza, mas em algum momento até achei que daria pra conversar, mas tive deu pra ler que vc não gosta de diálogo e que seu blog é apenas uma vitrine do seu ego, e que vc é isso, parte da sociedade do espetáculo. Dê uma voltinha pelo mundo rural um dia e se vc topar encontrar com a realidade, acho que talvez vc até continue não concordando com as ações dos movimentos sociais – o que eu acho ok – mas eu espero que vc tenha mais respeito pelo que as pessoas estão lutando, pelo quê elas marcham cotidianamente, para além, para aquém dos blogs, dos governos e des-governos.

  6. Carlos Munhoz 16 de junho de 2008 / 16:15

    Bom, primeira coisa: entendeu o que é AUTONOMIA ???? Leia o artigo do Reinaldo Azevedo na Veja desta semana (quando der tempo, postarei por aqui, comentando). Trata justamente dessas ONGs que na verdade são organizações GOVERNAMENTAIS, uma vez que dependem do governo.

    Segunda coisa: lutar pelo fim da violência criando MAIS violência não é uma burrice, além de um contra-senso ? Estes movimentos sociais aos quais você se refere apenas geram mais violência, e NENHUM benefício – basta ver a destruição que a Via Campesina costuma promover, sempre.

    Como se não bastasse, ainda sugam dinheiro do Estado para assegurar que continuarão promovendo mais violência.
    Defender isso é, conceitualmente, uma burrice per se.

    Aqui nos comentários não dá para desenhar (limitações técnicas), mas pelo nível do seu argumento (inexistente), vejo que não resolveria.

    Você quer desqualificar os meus argumentos ou quer analisar a pessoa por trás do argumento ?
    Como você não me conhece, não sabe NADA sobre mim, fica tergiversando.
    Para piorar, recorre à velha historinha dos PTralhas, que criticam as “oligarquias”, o “imperialismo”, mas quando têm a oportunidade, refastelam-se nas benesses asseguradas pelos imperialistas e oligárquicos em geral.

    Você, por acaso, conhece estas mazelas às quais se refere ou apenas ouviu falar ? Leu sobre elas num livrinho de quinta categoria, provavelmente escrito por algum Ivan Valente da vida, ou mesmo um Marilena Chauí ?!

    Será que você consegue apresentar algum argumento razoável ou vai querer comparar “vidas” ?!

Comentários

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s