Coincidências e pesos

Notícia fresca:

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), e a vice, Alda Marco Antonio (PMDB), tiveram o mandato cassado pelo juiz da 1ª Zona Eleitoral, Aloísio Sérgio Resende Silveira, por recebimento de doações consideradas ilegais na campanha de 2008. A decisão, em primeira instância, torna Kassab o primeiro prefeito da capital cassado no exercício do mandato desde a redemocratização, em 1985. Como o recurso tem efeito suspensivo imediato, os dois podem recorrer da sentença sem ter de deixar os cargos.

Entre as doadoras consideradas ilegais estão a Associação Imobiliária Brasileira (AIB) e empreiteiras acionistas de concessionárias de serviços públicos, como Camargo Corrêa e OAS. Ao todo, a coligação de Kassab e Alda gastou R$ 29,76 milhões na campanha, dos quais R$ 10 milhões são considerados irregulares pela Justiça. A sentença será publicada no Diário Oficial de terça-feira, quando passa a contar o prazo de três dias para o recurso no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Silveira disse neste sábado, 20, ao Jornal da Tarde que já julgou os processos de Kassab, nove vereadores e dos candidatos derrotados na eleição à Prefeitura em 2008, Marta Suplicy (PT) e Geraldo Alckmin (PSDB), todos alvos de representação do Ministério Público Eleitoral (MPE), mas que não poderia informar quais dos réus foram cassados antes da publicação, na terça. Falta julgar o presidente da Câmara Municipal, Antonio Carlos Rodrigues (PR), e duas empresas acusadas de repasse ilegal.

O juiz afirmou, contudo, que manteve nas suas decisões o mesmo entendimento que levou à cassação de 16 vereadores no fim do ano passado. No caso, todos os políticos que receberam acima de 20% do total arrecadado pela campanha de fonte considerada vedada foram cassados. “Se passou de 20%, independentemente do nome, tenho aplicado a pena por coerência e usado esse piso como caracterizador do abuso de poder econômico na eleição, um círculo vicioso que dita a campanha e altera a vontade do eleitor”, afirmou Silveira.

Além de cassar o diploma do prefeito e da vice, a sentença os torna inelegíveis por três anos. Dos 13 vereadores que aguardavam a decisão da Justiça Eleitoral, dez ultrapassavam o limite em doações consideradas ilegais. São eles: o líder do governo, José Police Neto (PSDB), Marco Aurélio Cunha (DEM), Gilberto Natalini (PSDB) e Edir Sales (DEM), da base governista, e os petistas Antonio Donato, Arselino Tatto, Ítalo Cardoso, José Américo e Juliana Cardoso, além de Rodrigues (PR).

A matéria, na íntegra, está AQUI.

A primeira coisa estranha (será coincidência?) a se apontar é que neste ano a justiça resolveu QUASE SIMULTANEAMENTE punir 2 nomes do DEM: o governador de Brasíia, e agora o prefeito de SP. Dois cargos com bastante visibilidade….
Acho particularmente estranho que o PT não tenha sido punido até hoje…. Afinal, o responsável pela campanha do PT de 2002, Duda Mendonça, assumiu publicamente (numa CPI, para ser mais exato) ter recebido R$ 10 milhões (coincidentemente, o mesmo valor apontado como “ilegal” na campanha do Kassab) de forma ilegal – através de uma conta no exterior.
Por lei, isto seria suficiente para cassar o registro do partido, tornando-o uma legenda à margem da lei. Isto deixaria o Presidente da República sem partido!

Nada contra a aplicação rigorosa da lei. Muito pelo contrário.
Mas que ela seja aplicada de forma equânime, não é ?!

Por que o DEM está sendo punido, mas o PT não?????
Aliás, o PSDB também deveria ser punido pelo mensalão mineiro – e, até agora, NADA.

Dois pesos e duas medidas: quando o PT é apanhado com a mão na botija, grita-se “Golpe!”. Quando PSDB ou DEM são pegos com a mão na botija, aí então o PT grita “Justiça!”.

POR QUE essa diferença??? Coincidência????? 
Será que existe alguma relação com o fato de estarmos em ano eleitoral? Afinal, a eleição do Kassab foi em 2008 – ninguém fez nada desde então????
O mensalão do PT foi descoberto em 2005, quando o Duda Mendonça confessou o crime. Já se passaram 5 anos e o PT não sofreu nada….. José Dirceu voltou para a Executiva nacional, Genoíno, Delúbio e demais envolvidos estão por aí, serelepes, mamando nas tetas do Brasil – exemplos perfeitos de chupa-sangue.

Isso sem falar em outros crimes cometidos pelo PT – e são vários! Para citar um exemplo, da mesma época da eleição do Kassab, cito ESTE. Mas poderia citar também ESTE AQUI.
Como são de 2008, deve-se imaginar que ambos cheguema um veredito mais ou menos na mesma época, não?! Cadê o veredito do PT, então?????

E, por falar em diferença (ou seria também coincidência?!), um pilantra aparece, no twitter, festejando a decisão da justiça sobre o Kassab, AQUI.

Não posso deixar de notar, MAIS UMA VEZ, que essa corja de pilantras do PT é incrivelmente falsa, hipócrita e cínica – afinal, ela não tem nenhum pudor em usar matérias publicadas no Estadão, na Folha ou na Veja quando estes veículos da imprensa publicam matérias prejudiciais aos seus adversários. Porém, quando os mesmos veículos de imprensa publicam matérias apontando as barbaridades que o PT comete, rapidamente surgem acusações de “mídia golpista” e outros adjetivos afins.

A corja de boçais que defende o PT é reforçada por nomes como Paulo Henrique Amorim e Luis Nassif – dois pseudo-jornalistas que, como suas biografias comprovam, mudam de lado conforme lhes pagam mais.

Quanta falsidade, hein, PTralhas?!

Comentários

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s