Vale do Rio doce – mais um pouco…

Neste exato momento, tentei acessar o site criado para alardear o tal plebiscito pela re-estatização da Vale do Rio Doce, para saber o resultado. O site está fora do ar. Mas uma matéria do jornal ValorEconômico ajuda a entender de que maneira operam estes movimentos obscuros, retrógrados, mentirosos e, na maior parte das vezes, criminosos: com base em mentiras e deturpações.

Ratificando o que qualquer pessoa minimamente bem-informada e perspicaz pode descobrir: Sob o pretexto de que a Vale foi subavaliada e de que é “preciso recuperar o patrimônio de todos os brasileiros”, os organizadores do plebiscito se esqueceram de detalhar ao país quem é que controla a mineradora, que no início do mês chegou a ultrapassar o valor de mercado da jóia da coroa estatal, a Petrobras . Do capital ordinário da Vale, 53,3% estão nas mãos da holding Valepar. É essa holding que define a estratégia da companhia, via conselho de administração, e que escolhe a alta cúpula de gestão da mineradora. Em outras palavras, a Valepar é o coração e o cérebro da Vale do Rio Doce. E quem é a Valepar? São três fundos de pensão, dois deles patrocinados integralmente por estatais – a Previ, dos funcionários do Banco do Brasil e a Petros, dos trabalhadores da Petrobras – , a empresa de participações do BNDES, a Bradespar (ligada ao grupo que controla o Bradesco) e a japonesa Mitsui. Juntos, BNDESPar e fundos têm 60% do capital votante da Valepar. O capital nacional tem 81,75% das ações ordinárias da holding. A União detém ainda seis ações especiais, as “golden shares”, que lhes dá alguns poderes de veto, como mudança do local da sede.
A matéria vai além, demonstrando a fragilidade das mentiras e proposições patéticas deste “movimento” (apoiado pelo PT, registre-se!): Os organizadores do movimento “A Vale é Nossa” anunciam hoje o resultado da enquete realizada entre os dias 1º e 9 de setembro em que a principal pergunta era se a Vale do Rio Doce deveria continuar nas mãos do capital privado, sugerindo uma retomada da empresa pelo Estado. Na terça-feira da semana passada, eles comemoravam já ter apurado o voto de 3,6 milhões de pessoas – praticamente o mesmo número de brasileiros que tiveram suas aposentadorias garantidas pela boa valorização das ações da Vale nas bolsas: nos últimos cinco anos, a alta dos papéis preferenciais foi de 781,33%. Esses milhões de brasileiros são associados dos 122 fundos de pensão nacionais que são acionistas da Vale privada.

A matéria completa do Jornal ValorEconômico está aberta inclusive para não assinantes, aqui. Vale a pena ler.
Especialmente porque na matéria fica evidente a má-fé, a ignorância e as mentiras que o pessoal amigo do PT usa – e inclua-se aí MST, CUT, Carta Capital e outras invenções dos PTistas. O tal jornalista (sic) que escreveu uma matéria leviana e mentirosa (que já comentei aqui) é um exemplo de mentiroso da pior espécie: diferentemente dos ignorantes que acreditam nas mentiras do PT e do Rei Lulla por pura ignorância e/ou falta de educação, cultura geral etc, ele prefere utilizar argumentos falaciosos e levianos, justamente para ajudar a enganar aqueles incautos que não conseguem ver o tanto de mentiras levantadas pela corja PTista, com o intuito claro de bagunçar, criar factóides e desviar a atenção para o aparelhamento do Estado que o PT vem fazendo, as invasões de terra (ilegais) do MST, a criação de universidades bancadas pelo Estado para ensinar comunismo torpe stalinista etc.

E aquela Carta Capital, recebendo verbas publicitárias de estatais para elogiar Rei Lulla ? A Carta Capital se acha melhor do que a Veja, mas só tem um problema: pura inveja porque não tem tiragem comparável à de Veja. Longe de mim elogiar Veja veementemente – mas pelo menos a Veja é menos “vendida” do que aquele detrito mantido pelo Mino Carta – que, por sua vez, deveria dar as mãos ao Paulo Henrique Amorin e mudarem-se, casados e felizes, para Cuba.

As “agências de notícias” PTistas, como a tal Carta Maior, Brasil de Fato, Caros Amigos e outras deturpações escrotas só enganam os asseclas PTistas e os ignorantes que engolem qualquer coisa…..Mas pretendem, obviamente, enganar aqueles coitados que não têm base para pensar por si mesmos – infelizmente esta ainda é uma parcela muito grande, muito volumosa da população brasileira.

O que explica, aliás, os Renans, Severinos Cavalcantis, Malufs, martas, Genoínos, Professores Luizinhos e outras aberrações da política brasileira.

6 comentários sobre “Vale do Rio doce – mais um pouco…

  1. fernando henrique 13 de novembro de 2007 / 14:07

    Com certeza a Carta a Capital tem mais credibilidade que os seus escritos carregados de ódio, onde ninguém tira nada de proveitoso.
    Perca de tempo ler o que você escreve, parece uma cobra que perdeu veneno e tá louca da vida.
    Quanto aos termos perjorativos que você usa demostram o seu baixo nível. Ao mesmo tempo em que você fala que a “Carta Capital e as outras invenções PTistas” falam mentiras, o senhor fala de conspirações que só existem em contos de fadas. Pelo amor de Deus! Faço, agora, minhas a palavras do rei da Espanha. TE CALA!!!

  2. fernando henrique 13 de novembro de 2007 / 14:18

    Além do mais já bastou um Carlos Lacerda.
    Mais outro não!

  3. Carlos Munhoz 13 de novembro de 2007 / 15:59

    Fernando Henrique (?!)
    Se é “perca de tempo” ler o que eu escrevo, por que perdestes tempo de até comentar ?!
    Baixo nível por baixo nível, aprenda a escrever corretamente e pare de perder seu precioso tempo lendo os “escritos carregados de ódio” (se bem que não houve nenhuma contestação, nenhum argumento para rebater o que foi afirmado)….

  4. fernando henrique 14 de novembro de 2007 / 14:20

    Então quer dizer que você tem “provas contundentes” de que tudo isso que você falou é verdade, baseado apenas em um escrito jornalístico. É pra rir?
    Você fala que não tem preferência de partido, mas só detona o PT. Fale também das falcatruas do PSDB, as “articulações” do PFL. Você, inclusive, faz citações de jornalistas que são inimigos declarados do “Rei lula” (por falar em Lula, escreve-se só com um “L”!) e do PT. Não escrevi para contestar seus argumentos, apenas pra deixar bem claro e provar pra você e “àqueles coitados que não têm base para pensar por si mesmos” que é preciso ter um pouco de perspicácia e perceber que o nosso Brasil, independente de quem o governa, anda com suas próprias pernas e, nunca na história desse país, andamos tão bem. Verdade seja dita!

  5. fernando henrique 14 de novembro de 2007 / 14:31

    Retificação: PFL = Democratas

  6. Carlos Munhoz 23 de novembro de 2007 / 22:11

    Fernando Henrique:
    Ainda está perdendo tempo por aqui ?!
    Mas se vc conseguir, leia o que expliquei na página “sobre o blog”…. Esclareço, por lá, porque escolhi o PT como alvo principal.
    Se você conseguir entender tudo (são mais de 4 palavras, algumas delas com mais de 5 letras), sua grande dúvida estará respondida.
    O Lulla (com dois “L”) é em homengame ao Collor…..Afinal, Rei Lulla está ficando cada vez mais parecido – especialmente com a relevância do Renan Calheiros……….

Comentários

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s