Personalização do mensaleiro

O Deputado João Paulo Cunha, um dos denunciados pelo MENSALÃO, demonstra a prática usual do PT aqui:

Podemos ler ali no post no Twitter do mensaleirodeputado que “A Polícia Militar do governador de SP, José Serra, aumentou em 41% a quantidade de mortes de civis durante o policiamento em relação a 2008“. Como o post pode ser apagado, por segurança inclui o print-screen acima.

É incrível como essa matilha de boçais do PT PERSONALIZA o que é PÚBLICO.
O mensalão foi isso: tomaram para eles o que era do Estado. A frase do deputado tenta fazer o mesmo: a PM do ESTADO de São Paulo, de repente, virou a polícia “DO GOVERNADOR” José Serra.
Não, caro deputado mensaleiro: a polícia segue sendo DO ESTADO, não do atual governador do Estado. Os governadores mudam, mas a PM continua sendo parte do Estado. As INSTITUIÇÕES não são pessoais – nem devem ser.

Essa prática é bastante comum, e tem início no chefe-mor do mensalão, o Presidente.
A Mulla toma para si o que deve ser público – mas isso quando ele pode ser beneficiado. Alguns exemplos ?! Ok, vamos lá.

Um dos mais descarados exemplos de PERSONALIZAÇÃO de algo que pertence ao Estado é o pré-sal.
Em 2007, a Mulla e sua Ministra Dilma fizeram estardalhaço devido às descobertas de mega-campos de petróleo, o chamado “pré-sal“.

Duas notícias publicadas em 1999, na FOLHA e no ESTADÃO, tratam de descobertas de um campo de petróleo. Os méritos de ambas as descobertas (tanto a de 1999 como as de 2007) NÃO são dos governos, nem dos governantes – mas sim da Petrobrás.

Trocando em miúdos: não foi o FHC quem descobriu petróleo em 1999, assim como não foi o Lulla que descobriu petróleo em 2007.
Foi a Petrobrás.

Porém, muita gente sem cérebro comemorou as descobertas de 2007 como se fossem méritos do PT. Muita ignorância ! Uma empresa no setor petrolífero, como é o caso da Petrobras, precisa fazer investimentos altíssimos, de longo prazo, para colher frutos. A imagem do Lulla, usando macacão da Petrobrás e com as mãos sujas de petróleo, foi uma tentativa escrota de aproximá-lo da imagem de Getúlio Vargas, fundador da empresa.

A despeito da inserção de um bando de sindicalistas de bosta nos quadros da Petrobras (e de outras estatais, registre-se) desde 2003, a empresa ainda detém um know-how mundialmente reconhecido em exploração de petróleo no mar; os investimentos feitos hoje somente começarão a trazer resultados em 5 anos ou mais, jamais antes.
Isso precisa ficar claro, porque muita gente foi bombardeada com propagandas políticas mentirosas, que associavam as descobertas da Petrobras à “administração” (sic) do PT.

Balela.

A matéria da Folha (de 22 de Setembro de 1999, na íntegra para assinantes aqui) eu reproduzo abaixo, e destaco o trecho em que FHC remeteu-se a 1971 para tratar do êxito da Petrobras (grifo meu):

Petrobras descobre megacampo
O presidente Fernando Henrique Cardoso, a diretoria da Petrobras e o ministro Rodolfo Tourinho (Minas e Energia) anunciaram ontem a descoberta de um “megacampo” de petróleo na bacia geológica de Santos. Cálculos preliminares da empresa estatal indicam que o campo tem um potencial de extração entre 600 milhões e 700 milhões de barris de óleo ultraleve, em prazo estimado de 20 anos.
O valor dessa produção é avaliado em US$ 10 bilhões.

O presidente Fernando Henrique Cardoso interrompeu a sua agenda política -estava conversando com deputados do PPB- ontem no início da noite para receber a diretoria da Petrobras.
Em seguida, convocou a imprensa para anunciar a descoberta. “Quero aproveitar a oportunidade porque acho que notícias dessa natureza devem ser sublinhadas. O esforço é longo -vem desde 1971-, mas agora é que foi coroado de êxito”, disse FHC. 

Segundo a Petrobras, o óleo encontrado é de boa qualidade e de um tipo ainda inédito no país. Foi localizado em profundidades de 3.828 a 4.148 metros. Regionalmente, o poço fica a 165 km a sudoeste da cidade do Rio e a 300 km da cidade de São Sebastião, no litoral paulista.

O diretor da Petrobras José Coutinho Barbosa afirmou que a extração pode começar em um ano e meio ou dois anos. O maior campo de petróleo brasileiro hoje fica na bacia de Campos e tem um potencial de 2,2 bilhões de barris. “Também queria cumprimentar a Petrobras porque nós estamos marchando com mais celeridade. Ainda mais agora, que nós temos competição, para que vejam como a competição é positiva. Àqueles que temiam pela Petrobras -eu nunca temi, sempre achei que a Petrobras tinha condições de enfrentar o desafio da competição- (essa descoberta) demonstra a capacidade técnica da Petrobras”, disse o presidente da República. 

Moral da história: Lulla roubou os méritos. Eles são da Petrobras, e não do PT ou do Lulla.
Uma ação da Petrobrás (que começou MUITO antes de Lulla ser eleito) foi PERSONALIZADA, para que parecesse ser mérito do PT e, em particular, da Mulla.

No post do Twitter do deputado-mensaleiro, tenta-se fazer o mesmo, mas de forma inversa: como a notícia poderia ser interpretada como negativa, o mensaleiro tratou de tentar PERSONALIZAR a PM.
Isso é bem típico da mentalidade tosca e limítrofe dessa PTralhada.
Se algum deles soubesse ler, eu recomendaria uma consulta essencial a Max Weber, que tratou muito bem da IMPESSOALIDADE que deveria (repito: DEVERIA) dominar a administração pública e/ou privada.

Comentários

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s