Lei Seca – proposta

Lei Seca – sugestão de medida complementar
Os motoristas de todo o Brasil concordam em se submeter pacificamente à aplicação da Lei Seca
[lei-cidadã de inequívoco alcance no que concerne à segurança dos transeuntes, passageiros e motoristas brasileiros],sugerindo, contudo, que a sociedade examine a conveniência de que o
Presidente da República Federativa do Brasil seja submetido ao teste do bafômetro, ANTES DE::
– assinar quaisquer medidas provisórias, decretos, mensagens de veto total, leis ordinárias, complementares, delegadas, vetos parciais e propostas de emendas à Constituição;
– encaminhar projetos de leis ao Congresso;
– pronunciar discurso na sessão de abertura anual dos trabalhos da ONU ou no Congresso Nacional;
– se dirigir ao papa, reis, rainhas, ministros plenipotenciários, embaixadores ou representantes de países estrangeiros;
– se reunir com os presidentes da Venezuela, Argentina, Cuba e com o ex-presidente cubano;
– tomar parte em conclaves internacionais, a exemplo das Rodadas de Doha, Reuniões do Mercosul e quetais;
– se reunir com representantes de grandes corporações nacionais ou suas associações de classe ou corporações estrangeiras, sejam elas multinacionais ou não;
– se reunir com grupos estrangeiros interessados em adquirir empresas aéreas insolventes ou em fase de insolvência;
– pronunciar discursos em praça pública na inauguração de obras, programas ou em palanques políticos, os quais, na verdade, se confundem;
– afirmar que não sabia, não sabe e continua não sabendo;
– nomear autoridades do primeiro escalão da  República ou assinar atos de nomeação de presidentes e diretores de empresas estatais, paraestatais ou de economia mista;
– se reunir com assessores de qualquer nível, autoridades eclesiásticas ou representantes de quaisquer crenças, ritos, práticas religiosas, organizações não-governamentais legítimas ou de fachada e organizações da sociedade civil organizada;
– colocar na cabeça gorros do MST, da Via Campezina ou de outras organizações que tenham como lema “na lei ou na marra”;
– pronunciar discursos nos almoços anuais que lhe são oferecidos pelos oficiais-generais;
– reuniões coletivas de imprensa ou destinadas a apresentar programas de impacto social, políticas públicas, programas de aceleração e quetais;
– afirmar que a saúde pública no Brasil é supimpa;
– responder a perguntas de jornalistas nacionais ou estrangeiros; e
– antes do programa “Café da Manhã Com o Presidente”.
Por outro lado, os motoristas do Brasil sugerem que o Presidente da República seja dispensado do teste do bafômetro antes, durante ou depois de:
– reuniões em família;
– festas juninas;
– sessões no cineminha do Palácio do Alvorada;
– assistir programas televisivos humorísticos ou dominicais;
– colorir livros infantis;
– bate-papos informais na Granja do Torto ou no Alvorada;
– reuniões descontraídas com os “cumpanhêro”;
-emitir opiniões pessoais sobre o “Curíntia”, dentre elas às que se referem a escalações e táticas.
Que também seja dispensado do teste se,  ao acordar “invocado”, não resolver ligar para o presidente dos Estados-Unidos.
Contribuição (sempre valiosa) do amigo Lúcio Wandeck.

Um comentário sobre “Lei Seca – proposta

  1. zailda 4 de julho de 2008 / 9:45 PM

    Impagável o seu post, adorei! Como ninguém ainda tinha pensado nisso?

Comentários

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s