Boca a boca: tradição, e não modismo

“Propaganda boca-a-boca”.
Um termo decano, que permanece atual.
Já há alguns (muitos) anos, vemos o marketing preocupado com esta questão, como parte do composto de comunicação e promoção.
Para entender melhor o que é e como funciona a propaganda boca-a-boca, podemos recorrer a algumas leituras básicas: aqui, aqui, aqui e aqui.

Em inglês, o termo que representa a propaganda boca-a-boca é “word of mouth”.
Referências e explicações detalhadas não faltam. Começando por aqui.
Algumas sugestões: aqui, aqui e aqui.

Porém…….há mais…..

AQUI, disponibilizo um artigo que usei na minha dissertação, obtido diretamente com o autor (por isso o “formato” estranho, pois o artigo não havia sido publicado ainda……atualmente, já deve tê-lo sido), que trata, também, do “word of mouth” (ou WOM para os íntimos).

AQUI está um artigo publicado no Journal of Marketing Research, um dos mais respeitados “journals” publicados sobre marketing (editado pela American Marketing Association).

AQUI outro artigo, desta vez publicado no Journal of Advertising Reasearch de dezembro de 2007. Esta edição do JAR, aliás, é uma edição especial, dedicada EXCLUSIVAMENTE à propaganda boca-a-boca. São mais de 8 artigos sobre o tema.

Seria possível continuar listando referências e mais referências, mas estas já são suficientes para se compreender melhor o que é, afinal, a propaganda boca-a-boca.

Estas referências podem ser úteis para o Rafael, que me pediu para explicar com mais calma se “marketing viral” é a mesma coisa que “propaganda boca-a-boca”.

Bom, isso depende, Rafael…..

Honestamente, “marketing viral” me parece um tema vazio, sem nenhum sentido.
Utilizando a definição que ele forneceu no comentário que deixou neste post (em linhas gerais, marketing viral foi o nome criado para designar as técnicas utilizadas nas redes sociais para estimular o boca-a-boca online em larga escala. Agora, entender todo o processo que há por trás disso vai muito além de uma matéria na Folha e ler alguns “blogs imbecis”), parece que marketing viral nada mais é senão a propaganda boca-a-boca realizada no ambiente da internet, recorrendo a blogs, vídeos do YouTube e afins.
Será que “SPAM” estaria incluso nisso ?????

Comparativamente, eu proponho a seguinte reflexão: dirigir um carro com câmbio automático é a mesma coisa que dirigir um carro com câmbio manual ?
Para mim, sim.
O ato de dirigir aplica-se a carros automáticos ou “manuais”, e as habilidades e conhecimentos necessárias são basicamente iguais. Há uma ou outra particularidade, mas, grosso modo, é a mesma coisa.
Então, seguindo esta linha de raciocínio, fazer propaganda boca-a-boca pela internet (seja blog, seja qualquer outro meio “virtual” ou “digital”) é a mesma coisa que fazer propaganda boca-a-boca pessoalmente ou por telefone ?
O ato, o processo em si, é o mesmo; o que muda é o MEIO utilizado (telefone, conversa pessoal, carta, telegrama, telex, fax etc). Os objetivos também são os mesmos, não ?!

Então, se o termo “dirigir” vale tanto para carros “manuais” como para carros automáticos, por que cargas d´água eu teria que inventar um verbo exclusivo para representar o ato de dirigir um carro automático ?

Isso é o que acontece com o modismo……
Cria-se um termo “novo”, aparentemente revolucionário, mas que serve para designar uma ação conhecida (e amplamente utilizada) há anos, décadas quiçá…..

Qual é, afinal, a diferença entre “marketing viral” e “propaganda boca-a-boca” ?
Existe alguma ?
Se não houver diferenças, por que criar um termo novo ?
Só para vender mais livro ? Só pra parecer “importante” ao dizer “sou especialista em marketing viral” ?

Enfim…….qual o propósito ?
Ou seria só frescura ?????

 

4 comentários sobre “Boca a boca: tradição, e não modismo

  1. Rafael Ziggy 1 de abril de 2008 / 9:02 PM

    Carlos, muito obrigado pelo seu esclarecimento. Dessa maneira fica mais fácil de visualizar o que você pensa e tentar contribuir melhor com a discussão.

    Tente não enxergar o termo marketing viral como rival de “boca-a-boca”. Marketing viral está dentro das estratégias pra gerar o boca-a-boca. Em outras palavras, viral é um tipo de boca-a-boca.

    Usando sua comparação: temos o carro (boca-a-boca) e duas técnicas pra passar a marcha: manual (marketing viral) e automático (outra técnica). O vendedor (profissional de marketing) vai buscar te vender um carro com o seu perfil (público-alvo).

    Quanto ao spam, ele não se inclui no marketing viral por ser um ato condenável por quem recebe. Só se for pra gerar um boca-a-boca negativo.

    Não sei se a escolha do nome “marketing viral” foi a mais adequada, o fato é que ele já é aceito até pela Womma (Word of Mouth Marketing Association).

    Nessa página tem mais um bocado de termos novos pra você se divertir:

    http://www.womma.org/wom101/02/

    Por fim, gostaria de dizer que as portas do SimViral.com estarão sempre abertas pra você. E por favor, sempre que ler qualquer besteira por lá, fique à vontade para discutir nos comentários.

    Abração, Carlos.

  2. Rafael Ziggy 1 de abril de 2008 / 9:02 PM

    Carlos, muito obrigado pelo seu esclarecimento. Dessa maneira fica mais fácil de visualizar o que você pensa e tentar contribuir melhor com a discussão.Tente não enxergar o termo marketing viral como rival de "boca-a-boca". Marketing viral está dentro das estratégias pra gerar o boca-a-boca. Em outras palavras, viral é um tipo de boca-a-boca.Usando sua comparação: temos o carro (boca-a-boca) e duas técnicas pra passar a marcha: manual (marketing viral) e automático (outra técnica). O vendedor (profissional de marketing) vai buscar te vender um carro com o seu perfil (público-alvo).Quanto ao spam, ele não se inclui no marketing viral por ser um ato condenável por quem recebe. Só se for pra gerar um boca-a-boca negativo.Não sei se a escolha do nome "marketing viral" foi a mais adequada, o fato é que ele já é aceito até pela Womma (Word of Mouth Marketing Association).Nessa página tem mais um bocado de termos novos pra você se divertir:http://www.womma.org/wom101/02/Por fim, gostaria de dizer que as portas do SimViral.com estarão sempre abertas pra você. E por favor, sempre que ler qualquer besteira por lá, fique à vontade para discutir nos comentários.Abração, Carlos.

  3. Fernando Cabral 2 de abril de 2008 / 5:55 PM

    Na minha opinião é bem simples: o mkt viral tem o objetivo de gerar o “boca-aboca”. Um não é o outro.

  4. Fernando Cabral 2 de abril de 2008 / 5:55 PM

    Na minha opinião é bem simples: o mkt viral tem o objetivo de gerar o "boca-aboca". Um não é o outro.

Comentários

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s