Empresas privatizadas: mais competitivas

Num ranking elaborado pelo Boston Consulting Group, que listou as 100 empresas mais competitivas dos países “em desenvolvimento”, uma curiosidade: o Brasil ocupa o 3o lugar, atrás de China e Índia. Para maiores informações, consultar a Folha OnLine aqui, ou o próprio Boston Consulting Group, aqui. A relação completa está aqui.

No Brasil, são 13 empresas: Vale, Petrobrás, Embraer, Gerdau, Votorantim, Braskem, Sadia, Perdigão, Natura, Coteminas, WEG, JBS-Friboi e Marcopolo. Destas, APENAS UMA É ESTATAL.

Todas as demais são empresas privadas.

Duas delas (Vale e Embraer) foram privatizadas (na época de FHC). Que foi criticado (ainda é, até hoje), chamado de “privatista”; muita gente, por pura falta de conhecimentos, acreditou quando o PT colou a pecha de “privatista” no picolé de chuchu (Alckmin) nas últimas eleições. O PT usou e abusou da burrice de muita gente, que simplesmente nunca entendeu o que foi a privatização – e, por alguma razão obscura, acha que é algo parecido a “entregar o Brasil” ao “poder imperialista” ou bobagem que o valha.
Cadê os bitolados defensores da estatização ?

Será que a Vale do Rio Doce constaria desta lista se ainda fosse estatal ? Será que aqueles mentecaPTos ainda querem reestatizar a Vale ?

30 comentários sobre “Empresas privatizadas: mais competitivas

  1. stephanie 28 de agosto de 2008 / 21:06

    e se site e uma droga nao da seu idiota que fez e se site

  2. Carlos Munhoz 28 de agosto de 2008 / 23:37

    Eu adoro os comentários que os PTralhas como a “stephanie” deixam por aqui……
    Além de educados, a redação não deixa NENHUMA dúvida sobre o Q.I. das figuras……

    • eunice bezerra 23 de fevereiro de 2010 / 11:16

      concordo!
      eu conclui com esse site a minha pesquisa…

  3. Alexandre 30 de outubro de 2008 / 22:36

    Abestalhado!
    Só um burro mesmo para ser a favor das privatizações.

  4. Carlos Munhoz 30 de outubro de 2008 / 22:42

    Pois é, Alexandre, você, como é uma pessoa nitidamente inteligente (e educada), preferia a telefonia estatizada, né ?!
    Banda larga ?! Pra quê ?
    Comprar telefone em 24 horas ?! Que nada: bom mesmo era o “plano de expansão”, no qual você esperava meses (ou anos) para ter direito a uma linha telefônica…..

    E a Embraer, Vale do rio Doce……?! Todas eram muito melhores (mais eficientes, lucrativas, competitivas) quando eram estatais, né ?!

    Pois é…..
    Nota-se que o burro sou eu, e o inteligente (e, repito, educado) é você.

    • joão 15 de outubro de 2010 / 20:58

      Carlos Munhoz (“Educadíssimo”), vc não passa de um “classe média alta” que justifica as maluquices do PSDB com o atual sucesso das empresas privatizadas.Os lucros, por um acaso, são do Estado ? Alguns benefícios,sim, tais como o uma telefonia quase(ainda há o que melhorar, sabe disso) de primeiro mundo; mas, mais genial seria investir nas empresas sucateadas tirando-as da lama, estudar formas(aumentar o capital de manutenção à custa do gasto de rendimentos) de alavancar os lucros da Vale(ainda que mal, nos dava lucros).Pelo amor de Deus !

      • Carlos Munhoz 17 de outubro de 2010 / 03:19

        Como você não assina o que escreve, não posso endereçar a resposta a seu nome, caro “??”.
        Você recorre ao lenga-lenga tradicional daqueles que criticam a privatização sem saber o que ela significa (ou significou).
        O “atual sucesso das empresas privatizadas” não existiria se dependensse do Lulla e do PT, que teriam mantido todas como covis de aliados pelegos – veja o que está ocorrendo com o Correio, Petrobras etc.

        Quando você apresenta a incrível solução (“genial seria investir nas empresas sucateadas tirando-as da lama, estudar formas(aumentar o capital de manutenção à custa do gasto de rendimentos) de alavancar os lucros da Vale(ainda que mal, nos dava lucros)“), ignora – propositadamente ou apenas por ignorância – os fatos mais básicos.
        O governo vai investir nas empresas sucateadas tirando o dinheiro DE ONDE? Você sabe quanto dinheiro foi investido nas empresas de telecom após a privatização do sistema Telebrás? Pesquise. Verifique se o governo brasileiro teria dinheiro suficiente para investir aquele montante.

        Em suma, você escreve, escreve, mas não diz nada.

        • Arimar 14 de setembro de 2012 / 00:50

          Vale lembrar outros detalhes:
          – o valor desses serviços são os mais caros do mundo em termos relativos;
          – a balança de pagamentos que se refere a entrada e saída de dinheiro no país inverteu-se negativamente por causa da privatizações;
          – nada justifica o fato de empresas terem sido vendidas em alguns casos pela sexagésima parte do seu real valor, como foi o caso da Vale;
          – um país não se desenvolve se não tiver industrias nacionais de base e nós não temos mais, por causa das privatizações;

          Obs.: as empresas privatizadas são competitivas explorando o nosso dinheiro e quanto mais elas se destacam mais nos levamos “fumo” “Sr Esperto” e os serviços não são tão bons como você prega e em alguns casos são péssimos rendendo milhares de reclamações por mês, como é o caso da telefonia; com o absurdo que nós pagamos, você queria que nós não tivessemos uma simples banda larga?

          • Carlos Munhoz 14 de setembro de 2012 / 01:52

            Por quanto a Vale foi vendida? Quanto ela valia?
            Você por acaso sabe qual percentual das ações da Vale foi vendido? Você sabe a quantos milhões de reais isso equivalia, na época?
            A balança de pagamentos inverteu-se por causa das privatizações? Ou você realmente é muito mal informado ou veio aqui só encher o saco.
            Pesquise quantos BILHÕES de dólares as exportações da Vale e da Embraer acrescentaram à balança de pagamentos desde 1997. Novamente, informe-se. Você vai ficar surpreso.

            Claramente você prefere levar fumo sendo explorado por uma Petrobras, que está sendo tão mal gerida (graças a questões políticas) que alguns dos acionistas estão PROCESSANDO o governo. A Petrobras já perdeu alguns bilhões (repito: BIlhões) graças à interferência da politicagem do PT na sua gestão.
            O prejuízo financeiro dessa estrovenga pertence a cada um dos cidadãos que pagam impostos – mas quando a Petrobras dava lucro, NENHUM DESTES CIDADÃOS RECEBIA NENHUM CENTAVO. Em suma, o lucro era todo do governo, o prejuízo é todo dos brasileiros.
            Você prefere isso?

  5. Alexandre 20 de agosto de 2009 / 19:17

    Porque com toda sua inteligencia vc não muda de nacionalidade ? A empresa estatal, competitiva ou não, É PATRIMONIO DO POVO BRASILEIRO !!! Isso inclui vc….mas acho que vc tem vergonha de ser brasileiro certo ?

    • Carlos Munhoz 11 de novembro de 2009 / 18:41

      Não, Alexandre, a empresa estatal NÃO é patrimônio do povo brasileiro. Prova disso é que tem gente morrendo de fome, mas que não pode se beneficiar da suposta “propriedade” sobre este tal “patrimônio” para matar sua fome.
      Ainda mais com o PT, a empresa estatal passou a ser propriedade de poucos – geralmente sindicalistas, “amigos-cumpanheiros” e afins.

      Se você não está preocupado com a competitividade das empresas brasileiras, é porque você não entende o que isso significa – inclusive o impacto que isso tem na SUA vida.
      Sabe por quê ?!
      Quando a empresa estatal dá lucro, o povo nem percebe, nem fica sabendo – porque raramente o benefício disso chega à população.
      Porém, quando dá prejuízo, quem cobre o rombo somos os pagadores de impostos (que, aliás, continuam crescendo, mesmo depois que o FHC saiu do governo).

      Entendeu ou preciso desenhar ?

      • Arimar 14 de setembro de 2012 / 01:07

        Quanta ignorância! As estatais faturam mais, por que cobram mais pelos serviços “esperto” e você paga mais. O Brasil é um exportador de matéria prima e importador de manufaturados desde Colônia.
        A Vale por exemplo já era a segunda maior mineradora do mundo e o dinheiro oriundo de suas exportações eram um dos responsáveis pela balança favorável de pagamento. Então me explica como uma empresa dessas dava prejuízo. O pior é que além de acreditar nessa besteira de prejuízo, você ainda divulga. Ia esquecendo de dizer que a Siderúrgica Nacional já era a terceira do mundo antes de ser privatizada e a EMBRAER já vendia motores de aeronaves para o mundo todo. Se isso é prejuízo! Entedeu ou preciso desenhar?
        Obs.: no site Brasil dados e fatos você pode acompanhar que o aumento da carga tributária no governo FHC foi maior que no governo LULA. Ou seja nos pagamos mais ipostos no governo FHC, mesmo com as privatizações;
        Por falar em rombo onde está o dinheiro das privatizações, que o próprio BNDES emprestou para os compradores? Vê se pode: você vende emprestano o dinheiro para o comprador para que ele pague com o lucro que tiver nas suas costas.

        • Carlos Munhoz 14 de setembro de 2012 / 01:45

          Arimar, quando você escreveu que “As estatais faturam mais, por que cobram mais pelos serviços “esperto” e você paga mais“, você queria dizer o contrário disso?
          Ou você insinuou que as estatais cobram mais pelos serviços, e justamente por isso, você preferia pagar mais caro por um serviço pior?
          A Vale do Rio Doce, quando foi privatizada, não estava sequer entre as 10 maiores mineradoras do mundo. Você está mal informado, ou usando de má-fé. Pesquise, informe-se, e surpreenda-se.
          Carga tributária não tem relação com privatização. Você não sabe disso???
          Você também está mal informado sobre a Embraer e sobre a CSN. Novamente, informe-se, pesquise, estude um pouquinho.

  6. hrlio alves 9 de novembro de 2009 / 09:20

    cada um tem o direito de pensar diferente,mais não posso concordar com aqueles que acham que somos ingenuose,pois só pessoas que tem o pensamentos de capitalistas, especuladores,explotadores da classe trabalhadora,anti-patriota e acima de tudo milpes acham que as privatizações poderiam nelhor nosso pais.Cadê o dinheiro das privatizações?qual a melhora da educaçõa,saude,moradia,telefonia,energia,segurança,será que cada vez mais os mais ricos não estão mais ricos,amigo,pense melhor,o Brasil e de todos e não de um percentual reduzido que não representa a vontade de nuitos.

    • Carlos Munhoz 11 de novembro de 2009 / 18:37

      Eu acabo aprovando este tipo de comentários só para me divertir……. O cara é tão articulado, com argumentos tão bons, que só reforça o que eu havia escrito antes (no post). Com esse tipo de argumento, fica fácil demais – aí, perde a graça. Nem precisa responder…..

  7. mateus coutinho 4 de agosto de 2010 / 23:15

    gostei dessa frase porque cada um tem seu jeito escrever nem todo mundo e igual,eu acho so quem e igual e deus nosso pai?

    • Carlos Munhoz 5 de agosto de 2010 / 00:42

      “eu acho so quem e igual e deus nosso pai?” foi uma pergunta, ou é o que você acha?!

  8. 16443 11 de agosto de 2010 / 23:10

    bestas

    • Carlos Munhoz 11 de agosto de 2010 / 23:15

      Puxa, a força do seu argumento, caro “16443”, me deixou boquiaberto.
      Um conjunto de argumentos praticamente irrefutáveis, porque baseados na mais apurada lógica.
      Estou impressionado.

  9. Nara 15 de outubro de 2010 / 10:25

    A escolha de um candidato em quem votar afeta diretamente nossa vida pessoal e coletiva. Neste ano de 2010, temos a grande chance de derrotar quem sempre jogou no time de FHC. Serra, impedindo o crescimento do Brasil.
    Para refrescar a memória, leia abaixo para você NÃO votar no “carequinha”:
    Privatizou varias empresas como COELCE, TELECEARA, BEC, VALE DO RIO DOCE, EMBRAER entregando um valioso patrimônio do nosso Estado a empresas privadas e elevando o valor das tarifas pagas.

    • Carlos Munhoz 15 de outubro de 2010 / 15:45

      Nara,
      Você está equivocada. Em quase tudo.
      A Embraer foi privatizada na época do Itamar, e o Serra não teve nada a ver com isso.

      Quanto às demais, você também está equivocada: o Serra era ministro do planejamento na época da venda da Vale. Só. As demais foram privatizadas em outros momentos.

      Finalmente, você também está desinformada quando afirma que a privatização “entregou” patrimônio do Estado a empresas privadas; se você verificar quem foram os compradores das empresas privatizadas (faça uma pesquisa, estude um pouquinho), verá que a grande maioria foi adquirida por fundos de investimentos formados por cidadãos brasileiros (como a Previ, Petros etc).
      Criticar a privatização é fácil, mas ter um argumento que não seja calcado em mentiras ao fazê-lo é beeeeem mais difícil. Tente achar algum, e volte, ok ?!

  10. netinho 16 de outubro de 2010 / 21:14

    Grande carlos, você fala tanto de LuLa, mas vc não vê, o Brasil é um país diferente com o governo Lula o melhor presidente de todos os tempos do Brasil, com ele o país cresceu como nunca havia crescido antes, gosto do PSDB, mas não podemos criticar nosso grande brasileiro!!!!!!!

    • Carlos Munhoz 17 de outubro de 2010 / 03:21

      O seu grande brasileiro é aquele que locupletou-se do Estado para enriquecer amigos, filhos, familiares, apadrinhados e afins, e ampliou sobremaneira a corrupção ?!

      “Nosso” é o prejuízo (ainda a ser calculado) causado pela incomPTência do Lulla, que não fez ABSOLUTAMENTE NADA para melhorar o país.
      Cite UMA ação que ele tenha feito, e o resultado desta ação.
      Por favor, NÃO inclua neste exemplo aquilo que fora feito anteriormente, antes dele, ok ?!

      Abraço.

      • Gustavo 13 de dezembro de 2010 / 18:34

        E mas uma vez meu caro Carlos, você recai na crítica a um partido específico, rebate a questão da estatização das empresas com o discurso baseada na corrupção de uma gestão.
        Não seja tolo e cínico, ficamos em dúvida se a sua crítica se centra no sistema baseado no intervencionismo estatal em todas as instâncias ou em uma gestão que possue falhas, falhas estas que não são poucas.
        Apenas escrevo para destacar este fator, seu discurso é sem base e superficial, destaca pontos que sempre estão presentes na boca da direita, da classe média brasileira, que sem dúvida não tem a mínima ideia do que é sofrer em um mundo competitivo, competitividade esta que você defende com tanto orgulho.
        Por acaso já percebeu que vive em um país periférico, e não em desenvolvimento?

        • Carlos Munhoz 10 de março de 2012 / 04:07

          Gustavo,
          Pelo que entendi do seu comentário, você acha que “direita” é uma ofensa, certo?
          A “direita” é uma coisa malévola, algo que deve ser combatido e exterminado, como uma doença, é isso mesmo?
          A classe média brasileira, que você também cita com claro desdém, é quem sustenta o Brasil – e, de resto, QUALQUER país, exceto aqueles paupérrimos, como Uganda, Haiti e afins.

          Pelo tom dos seus comentários, o cara da classe média que tenha algum apreço por idéias vindas da direita (livre mercado, liberdade de expresão e opinião, meritocracia, lucros advindos do próprio trabalho etc) está, em definitivo, errado por isso.
          Confere?

          A base da crítica à privatização está no primeiro parágrafo do meu texto – com um link, inclusive, que remete ao estudo do Boston Consulting Group.
          Você leu?
          Entendeu?
          Discorda?
          Se discorda, podemos discuti-lo.

          Outra coisa: parece que você confundiu o conceito de país “periférico”e “em desenvolvimento”. Reveja.

  11. andte 9 de março de 2012 / 21:54

    O nosso povo esta passando memos fome, eu no tempo do gorveno FHC nao tinha o que comer Hoje graça ao lula estou sastifeito pelo seu Gorveno seu mauricinho de papai riquinho

    • Carlos Munhoz 9 de março de 2012 / 22:15

      lauretta@ig.com.br,
      Agradeço por oferecer mais um daqueles comentários que eu aprovo apenas para diversão – são aqueles comentários sem noção, sem lógica, sem sintaxe, sem redação e sem educação.
      Muito obrigado.

  12. ps1 11 de março de 2012 / 22:24

    Apropriação das riquezas do Estado por alguns grupos privados privilegiados – que objetivam apenas obter lucro para si, nem sempre com isso aumentando o “bem estar” da população ou a riqueza do país.
    um governo ‘ideal’ poderia atingir um maior nível de eficiência administrando diretamente uma empresa estatal do que privatizando-a.” quem privativa não da conta, vende teu carro tua casa teus bens pra outra pessoa administrar. o verdadeiro lucro de um país é o bem estar de (todos), e não um carrão importado, uma mansão na praia etc…

    • Carlos Munhoz 14 de setembro de 2012 / 01:57

      O analfabetismo funcional é um problema sério no Brasil.

      Paulo, você se refere a “grupos privados privilegiados”….. QUEM SÃO ELES?
      Você estaria se referindo aos acionistas (donos) das empresas privatizadas?
      Você sabe quem são os donos/acionistas da Vale?
      Vá pesquisar, e vc descobrirá que são milhões de BRASILEIROS.

      Cite 5 empresas estatais que são, efetivamente, mais bem administradas do que suas pares privadas.
      Vai, só 5.
      Força!

Comentários

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s