Realpolitik e a mídia golpista

Li um texto, na semana passada, de autoria de Marcos Augusto Gonçalves.Confesso minha ignorância: nunca ouvira falar dele. Numa rápida busca pelo Google, descubro que é Editor do caderno Ilustrada, da Folha de São Paulo – exatamente o caderno no qual li seu texto (na íntegra, aqui).

O texto é absolutamente impecável. Alguns trechos: O partido e o governo do ex-sindicalista têm vários de seus membros julgados por corrupção na corte suprema da referida república, graças a denúncias de um ex-aliado da direita, que também fora íntimo daquele presidente afastado por corrupção [em referência a Roberto Jefferson, apoiador de Fernando Collor]. Para tornar essa sinopse um pouco mais vulgar, surge na mídia a história de que o político provinciano do início do enredo, que ocupa a presidência do Senado, teve uma filha fora do casamento e enviava dinheiro à ex-amante por meio de um lobista de uma grande empreiteira.
Em meio a todo esse lixo, que alimenta o reality show, ou o realpolitik-show da vida pública brasileira, insinua-se entre alguns políticos e intelectuais “de esquerda” a tese de que tudo, no final das contas, é culpa da “mídia”, que não se conformaria com a eleição do ex-operário. Diga-se que os acusadores (e também o presidente) foram (e alguns ainda são) colunistas dessa mesma mídia -e a municiaram durante anos com denúncias contra políticos dos quais são hoje aliados.
Houve um tempo em que o PT fazia questão de se apresentar como paladino dos bons costumes republicanos e de se diferenciar daquilo que seus militantes chamavam de “política tradicional”.

(…) uma vez no poder, o PT se tornou uma máquina eleitoral conservadora, passando a se comportar como as siglas que antes condenava.

(…) Nossos narcisos lulo-petistas não gostam de ver nas páginas dos jornais escândalos semelhantes àqueles que aconteceram em governos anteriores. A grande competição, na realidade, é com a gestão de Fernando Henrique Cardoso, cuja superação os lulistas têm como ponto de honra. Mas, nessa competição de mediocridades, ambos, petistas e tucanos, mais parecem ser faces de uma mesma moeda -a da hegemonia política paulista no Brasil pós-ditadura militar.
Se FHC engatou o Brasil tardiamente no processo de estabilização das economias periféricas, Lula o vai engatando, também tardiamente, no ciclo de crescimento global. Tudo em ritmo lento. Filme de arte.
Alguém dirá que o governo do príncipe da moeda foi mais “republicano”. Mas ao lembrarmos que FHC criou uma reeleição para si próprio, recorrendo ao jogo pesado, como divulgou a mídia (golpista?), essa suposta vantagem revela-se apenas mais uma quimera.

Volta à tona, novamente, o absurdo de culpar a “mídia golpista” por tudo. Contudo, o PT só culpa a mídia quando ela revela os seus podres – quando a Folha de São Paulo investigou e denunciou a compra de votos de deputados para aprovação da emenda da reeleição de FHC, o PT bateu palmas para o jornal. Quando a Veja denunciou Fernando Collor, estampando a entrevista bombástica de seu irmão Pedro Collor, novamente estava lá o PT (inclusive Lulla, Dirceu, Genoíno, Mercadante, Suplicy e demais asseclas) aplaudindo, elogiando a “mídia”…..

Não bastasse a incomPTência dessa corja do PT, o grau de hipocrisia deles é assustador.

2 comentários sobre “Realpolitik e a mídia golpista

  1. mariana martins 6 de dezembro de 2007 / 10:40 PM

    Ei te acho um ridículo. Entrei por acaso e só posso ficart cada vez com mais raiva de pessoas absurdamente cegas.

    Já chega, já perdi muito tempo com um xarope….

  2. Carlos Munhoz 7 de dezembro de 2007 / 10:41 PM

    Mariana,
    Seus argumentos, como os de todo PTista, são os mais lúcidos possíveis.
    Impossível questionar um raciocínio tão embasado e tão claro como o seu.
    Não tenha dúvida: se não fosse este seu comentário extremamente inteligente, minha vida seria mais maçante.
    Obrigado !

Comentários

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s