Como uma mulher, sozinha, destruiu todo um setor da economia brasileira

Eu escrevi neste blog diversas vezes, e agora os fatos se materializam – como, aliás, era facilmente previsível. Refiro-me à seguinte matéria do Valor Econômico de ontem (na íntegra, para assinantes, AQUI):

O Brasil deve passar do 11º para o 4º lugar no incômodo ranking de países com as tarifas de energia elétrica mais altas para o setor industrial. Caso se confirmem os reajustes esperados, as contas de luz para as fábricas ficarão 43% acima do patamar verificado antes da polêmica Medida Provisória 579 que a presidente Dilma Rousseff editou, em setembro de 2012, para derrubar os custos da eletricidade e melhorar a competitividade das empresas.

Atualmente, paga-se em média R$ 310,70 por megawatt-hora no país, segundo dados compilados pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), em estudo que será divulgado nos próximos dias. Esse valor deve aumentar para R$ 342,70 até dezembro de 2014, caso se mantenha a tendência de reajuste médio de 17,1% para as tarifas industriais no mercado regulado, que já alcançou 22 das 63 distribuidoras de energia neste ano. Empresas como Eletropaulo (SP), Light (RJ), Celesc (SC) e Copel (PR) ainda não tiveram os reajustes aplicados.

A Firjan prevê que todo o desconto propiciado pela MP 579 terá sido eliminado no segundo semestre.

Sem querer ser chato, e ficar escrevendo “eu disse, eu disse”, mas… eu disse, eu disse!

O arquivo do blog está aí para provar.

Logo que foi anunciada a tal medida provisória, eu apontei aqui no blog que aquilo iria ser um tiro no pé. Um governo cheio de gente absurda e medonhamente incompetente, querendo intervir de forma desastrosa num setor econômico que vinha apresentando bons resultados – tudo em nome de uma demagogia burra e um populismo efêmero. Pois aí está o resultado! Os (milhões de) acionistas das empresas do setor elétrico foram prejudicados, as empresas foram jogadas num limbo jamais visto, e os benefícios anunciados não se concretizaram.

Mais uma vez, Dilma Ruinsseff mostrou por que faliu uma lojinha de R$ 1,99 antes de ser colocada num cargo burrocrático no Rio Grande do Sul e, mais tarde, ser alçada a Ministra apenas e tão somente porque impressionou um Presidente analfabeto e burro de dar dó com um PowerPoint cheio de números – que, de resto, provavelmente estavam errados e não faziam nenhum sentido, como costumam ser os discursos e declarações da Presidanta Geranta IncomPTanta.

Isso é Brasil!

2014-05-13 15.46.42

Comentários

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s